Dentistas contra a Covid - 19

  • Posted on:  Segunda, 24 Maio 2021 23:29
Periodontite e covid -19: Associação perigosa à saúde e vida de milhões de pessoas
 
A literatura odontológica comprova que a qualidade da saúde bucal está diretamente ligada à progressão e ocorrências de diversas doenças respiratórias, uma vez que são encontrados diversos microrganismos como vírus e bactérias na cavidade bucal.
 
De acordo com as experiências vividas durante o combate à pandemia, várias hipóteses foram levantadas associando a doença periodontal ao SARS-CoV-2 e o resultado encontrado é que a doença é um fator de risco para o desenvolvimento da COVID-19 que ocorre da seguinte forma:
 
A periodontite provoca a formação de bolsa periodontal, um ambiente ideal para formação de biofilmes bacterianos subgengivais e, quando infectada, proporciona a migração do vírus para o sistema circulatório. Dessa forma, a bolsa periodontal foi identificada como um reservatório para o vírus, facilitando a proliferação da doença. Diversos casos associando à doença bucal e a COVID-19 foram relatados em todo o mundo, provocando diversas pesquisas que procuram trazer respostas sobre como eliminar a possibilidade da proliferação da doença e também buscar o tratamento para pacientes que apresentam os dois problemas.
 
Como resultado de todas as pesquisas, é visto que a periodontite não tratada torna a COVID-19 mais grave e atua como fator de risco para casos mais graves da doença através dos processos inflamatórios.
 
A importância da prevenção e do dentista 
 
O papel do dentista sempre foi vital na prevenção de doenças bucais, e também é o profissional da saúde capaz de diagnosticar e tratar as doenças gengivais que podem evoluir para um inflamatório com potencial de causar uma série de outros problemas de saúde.
 
O check-up preventivo digital é um procedimento de alta tecnologia que através de uma câmera SKYCAM que aumenta a imagem dos dentes e das gengivas em até 60 vezes proporciona a identificação dos primeiros sinais de gengivite, periodontite e outros problemas que quando não tratados, facilitam o processo de transporte de bactérias e vírus através do sistema circulatório, causando diversos tipos de doenças.
 
O diagnóstico precoce promove o tratamento com resultado satisfatório mais rápido e melhorando a qualidade de vida de pacientes de diferentes idades.
 
O combate a COVID-19 é intenso, e a cada dia, as pesquisas mostram a sua extrema importância para encontrar o tratamento e eliminar as possibilidades de evolução e gravidade. O check-up preventivo digital é um procedimento que os dentistas do Grupo Qualidade em Saúde podem oferecer aos pacientes e potencializar o cuidado com a saúde bucal ao longo da vida.
 
O que é a periodontite?
 
A periodontite se tornou uma doença muito comum entre a população adulta, cerca de 50% das pessoas adultas sofrem com o problema, porém muitos ainda não levam a sério, o que resulta na perda dos dentes e no desenvolvimento de doenças sistêmicas.
 
A periodontite é uma fase mais progressiva da gengivite, uma doença infecciosa e bacteriana que afeta os tecidos de suporte dos dentes, como o osso e o ligamento periodontal.  Em seu estágio mais avançado ela pode causar a perda do osso em volta do dente, ou seja, a raiz onde é sustentado, causando o afrouxamento dos dentes, ou levando a perda.
 
Sem os cuidados necessários, a progressão da doença faz com que as substâncias presentes na saliva se fixem na placa bacteriana intensificando o processo inflamatório, criando condições favoráveis para a formação da bolsa periodontal, que afasta a gengiva do dente, favorecendo a contaminação por bactérias e o desenvolvimento de tártaro.
 
Outra complicação grave da periodontite é sua capacidade, através das bolsas periodontais, de disseminação das bactérias pela corrente sanguínea, podendo se instalar nas válvulas cardíacas, comprometendo a circulação do sangue, afetando também o pulmão e outras partes do corpo. Ela está muito relacionada com doenças respiratórias, artrite reumatoide, doença coronária ou acidente vascular cerebral.
 
O que causa a periodontite?
 
As causas da periodontite estão, em sua maioria, relacionadas a uma higienização oral inadequada: não escovar os dentes, ou não higienizar da forma correta, permitindo que a placa bacteriana se acumule na região da gengiva junto aos dentes. Se esta camada não for removida irá provocar a inflamação das gengivas (gengivite), e formar tártaro que, por sua vez, se não for tratada, evolui para a periodontite.
 
Podemos destacar outros fatores que também podem desencadear a periodontite: a cárie dentária, o mau posicionamento dos dentes, próteses dentárias, aparelhos ortodônticos mal adaptados, restaurações dentárias mal executadas ou deterioradas, certos medicamentos, infecções fúngicas (por fungos) ou virais (por vírus), onde pode ter um efeito indireto nos pulmões, o que exacerba os sintomas da COVID-19, por exemplo. Tudo isso pode ser evitado removendo as bactérias das placas existentes.
 
Outros fatores que podem causar a periodontite.
 
Fumar: aumenta o risco de contrair esta doença;
Diabetes: os pacientes que sofrem de diabetes têm mais tendência a desenvolver infecções nas gengivas.;
Alterações hormonais;
Predisposição genética;
Xerostomia (boca seca);
Uma dieta desequilibrada e um estilo de vida pouco saudável;
Infecções fúngicas ou virais.
Quais os sintomas da periodontite?
 
De entre os vários sinais e sintomas que podem evidenciar a presença de periodontite, destacamos:
 
Halitose acentuada (mau hálito);
Gengiva avermelhada ou até arroxeada;
Gengiva inchada, dura ou tumefacta;
Gengiva retraída;
Gengiva descolada dos dentes;
Sangramento gengival ao pequeno toque, ou mesmo de forma espontânea;
Dor nas gengivas, muito sensíveis ao toque;
Mobilidade dentária;
Alteração da posição dos dentes;
Presença de bolsas periodontais (espaços aumentados entre os dentes e a gengiva).
 
Cirurgiões-Dentistas na linha de frente em  UTIs Covid-19
 
O Conselho Federal de Odontologia (CFO) reforça a importância dos Cirurgiões-Dentistas no combate a COVID-19. O papel dos dentistas na linha de frente das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) contra a COVID-19, se tornou muito importante, pois os cuidados com a saúde bucal dos pacientes, desde a escovação, até restaurações e extrações dos sisos, se tornou essencial para prevenir infecções respiratórias, como a pneumonia.
 
O trabalho é fundamental para conter ou impedir eventuais infecções que poderiam agravar o quadro da doença, principalmente a pneumonia associada à ventilação (PAV), uma infecção pulmonar comum entre os que estão sob uso de ventilador. A assistência também é capaz de reduzir o tempo de internação, riscos de infecção e gastos hospitalares, além de permitir o diagnóstico precoce de doenças graves e a melhoria na qualidade de vida do paciente, o que inclui diminuição de gastos com antibiótico e terapia de alto custo, rotatividade e disponibilidade de leitos.
 
 
A pneumonia associada à ventilação já é um grande foco da odontologia hospitalar, mas, nos casos de COVID-19, a replicação viral é muito maior. As pessoas ficam muito mais tempo na UTI, às vezes 30, 40 dias, as bactérias se acumulam e, sem a higiene da boca, a chance de uma pneumonia bacteriana cresce exponencialmente, um quadro que pode ser revertido através dos cuidados odontológicos.
 
 
 
 
 

Calendário de Postagens

« Setembro 2021 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30